No momento não há turmas agendadas para este curso.
Deixe seu email para entrarmos em contato quando houver novas datas.
quero ser informado sobre futuras turmas
Duração Horário Professor (a)
20 horas 08h30min às 12h30min Luiz Claudio de Azevedo Chaves
A fim de tornar o seu plano de desenvolvimento mais completo, o IDEMP criou o Mapa do Conhecimento. Assim você consegue visualizar de forma rápida quais os assuntos relacionados e cursos complementares, permitindo que você entenda com mais facilidade qual o caminho ideal para o desenvolvimento de suas competências. 
Clique aqui e veja onde este curso se encaixa.

 

Curso a ser realizado no Rio de Janeiro > Treinamento em horário parcial


APRESENTAÇÃO

Não é de hoje que o servidor público responsável pelas compras e formação de editais se vê em meio a inúmeras dificuldades no momento de especificar os produtos a serem adquiridos por meio de procedimento licitatório, mas sem se afastar das normas e princípios que norteiam a atividade administrativa.

Como comprar produtos com qualidade obedecendo ao critério de menor preço? Será que é impossível comprar um produto de qualidade pelo critério de menor preço? Posso pretender adquirir um produto indicando uma determinada marca?

Essas e outras perguntas são frequentes em todos os cursos de capacitação em licitação. Respondemos que sim, é perfeitamente possível comprar para o Governo com qualidade, sem infringir nenhum preceito legal.

Este treinamento irá levar aos participantes conceitos, procedimentos e técnicas que permitam a elaboração de editais de licitação nas mais diversas modalidades, com cláusulas que permitam a aquisição de itens detentores de qualidade e em estreita conformidade com as normas e princípios legais. Serão apresentados os conceitos de padronização para indicação de marca, formação de banco de marcas aprovadas e banco de marcas não aprovadas.

O curso será desenvolvido em dois momentos: no primeiro, o tema será exposto e debatido, com acompanhamento de análises de Editais, Propostas etc. O segundo momento, será dedicado à realização de uma oficina de trabalho para elaboração de modelos-padrão de Termos de Referência/Projetos Básicos por parte dos participantes.  


A QUEM SE DESTINA

Dirigentes, Gerentes, Diretores Administrativos e Ordenadores de Despesa; Pregoeiros, Membros das Comissões Permanentes e Especiais de Licitação; Servidores responsáveis pela elaboração das Cartas-Convite e Editais de Tomada de Preço, Concorrência e Pregão; Engenheiros, arquitetos, analistas de sistemas e outros profissionais que atuam como fiscais de contratos; e demais servidores envolvidos direta ou indiretamente no processo licitatório.


OBJETIVO GERAL

Aprimorar o sistema gerencial das compras governamentais de modo a proporcionar maior eficiência nos processos de aquisição de bens e contratação de serviços, tanto sob a ótica econômico-financeira, como do ponto de vista técnico. Espera-se que ao final do curso os participantes:

  1. Ampliem a compreensão dos princípios e das diretrizes das normas gerais de licitação (Lei Federal 8.666/93), como as normas específicas (Provimentos, Resoluções e Deliberações do Tribunal de Contas);
  2. Tenham uma visão sistêmica dos processos de aquisição;
  3. Esclareçam suas dúvidas mais frequentes.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1ª Parte: Aulas expositivas e dialogadas, entremeadas de debates sobre os temas mais polêmicos e análise de documentos (Editais, Propostas etc.)

  • Visão Geral da Licitação Pública
    • Dever geral de licitar, dispensa e inexigibilidade de licitação;
    • Princípios constitucionais e específicos.
    • Modalidades e tipos de licitação:
      • quando utilizar “técnica e preço”;
      • quesitos pontuáveis e não pontuáveis segundo o entendimento do TCU.
      • Obrigatoriedade de utilização do tipo menor preço por item e casos em que se poderá utilizar o “menor preço por lote”;
    • Visão sistêmica do processo: método burocrático e método flexível;
    • Principais fases do processo de contratação;
    • Conceito e distinção entre: Projeto Básico, Projeto Executivo e Termo de Referência;
    • Competências: para elaborar o Termo de Referência, o Edital e a Minuta do Contrato.
       
  • Comprando com qualidade
    • A qualidade nas compras:
      • Princípio da padronização: especificação e a fixação de padrões mínimos;de qualidade e desempenho;
      • indicação de marca específica;
      • pré-qualificação de produtos, banco de marcas e exclusão de marcas.
         
  • Elaborando o Termo de Referência/Projeto Básico
    • Estrutura básica do Termo de Referência:
      • requisitos indispensáveis;
      • Justificativa da contratação: elementos necessaries;
      • Fixando a modalidade e o tipo de licitação;
      • Itens que admitem aquisição em conjunto;
      • Entendimento do TCU sobre o agrupamento de itens “por lote”;
      • falhas mais comuns na pesquisa de preços.
    • Especificando materiais:
      • os principais elementos da especificação;
      • desempenho mínimos e taxativos;
      • unidade de medidas;
      • formas de apresentação e quantificação;
      • a possibilidade incluir itens acessórios ao objeto;
      • principais defeitos nas especificações;
      • responsabilidade do setor técnico na formulação das especificações;
      • orientações segundo a IN 01/2010: sustentabilidade X economicidade.
    • Indicação de marca:
      • extensão da vedação legal de preferência por marca;
      • situações nas quais o TR poderá indicar marca específica.
    • Especificando serviços:
      • definição de serviço e de compra: distinção entre obrigação de dar e obrigação de fazer;
      • participação de cooperativas de service;
      • o plano de trabalho, de acordo com a IN 03/2009;
      • classificando o objeto de natureza continuada;
      • periodicidades e metodologias de execução;
      • procedimentos nos principais serviços: limpeza, vigilância, transporte, manutenção de equipamentos;
      • descrição qualitativa dos uniformes, EPI, materiais e equipamentos;
      • orientações segundo a IN 01/2010.
    • A terceirização no serviço público:
      • conceito e formas de terceirizar;
      • limitações à terceirização no serviço public;
      • índice de produtividade e quantificação de profissionais;
      • construção do perfil profissiográfico dos terceirizados;
      • fixação dos salários dos empregados terceirizados;
      • entendimentos do TCU sobre a terceirização.
         
  • Tópicos sobre condições de habilitação jurídica e técnica e critérios de aceitabilidade de proposta
    • Documentos de habilitação:
      • documentos obrigatórios e dispensáveis;
      • em que casos se pode exigir registro em entidade profissional competente;
      • qualificação técnico-profissional e técnico-operacional;
      • fixando as parcelas de maior relevância;
      • relação de equipamentos e instalações mínimas e equipe técnica mínima: quando e como adotar.
    • Critérios de aceitabilidade das propost:;
      • exigência de amostra: entendimento do TCU sobre a material;
      • casos em que será possível indicar normas ABNT e/ou INMETRO;
      • exigência de folhetos e catálogos;
      • cuidados a serem tomados para evitar compra de equipamentos ou produtos de procedência duvidosa.
         
  • Elementos da minuta do contrato de competência do elaborador do TR
    • Fixando o regime de execução:
      • empreitada por preço global, por preço unitário, tarefa e empreitada integral;
      • especificando as unidades de medição.
    • Da Subcontratação:
      • Conceito;
      • Apontando as parcelas a serem destinadas à subcontratação;
      • A IN 03 e a subcontratação obrigatória de MEs e EPPs nos contratos de services.
    • Aspectos da fiscalização do contrato:
      • competências do fiscal, do gestor e do ordenador de despesa;
      • Ferramentas para a eficaz fiscalização do contrato;
      • IN 02 e 03/2008 : os acordos de níveis de serviço;
      • A IN 03/2009 e os novos instrumentos de fiscalização do adimplemento das verbas trabalhistas e previdenciárias por parte do contratado;
      • Fixando causas especiais de rescisão contratual.

 

2ª Parte: Oficina de Trabalho para Elaboração de Projeto Básico e Termo de Referência

OBJETO / PRODUTOS

A oficina de trabalho consistirá na elaboração de modelos-padrão de Termos de Referência/Projetos Básicos por parte dos participantes, com a monitoria do instrutor Luiz Claudio Chaves.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Acompanhar e orientar, com base nos conhecimentos construídos a partir das aulas expositivas, o planejamento e o desenvolvimento de projetos, bem como a estruturação dos modelos-padrão de Termos de Referência e Projetos Básicos utilizados em contratações.
Espera-se que ao final da Oficina os participantes:

a) Tenham condições de elaborar os documentos de referência para suas contratações de rotina;
b) Possam adequar e padronizar os procedimentos internos;
c) Solucionem suas dúvidas mais frequentes.


INVESTIMENTO , PRAZO E PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES

10% DE DESCONTO PARA ORGANIZAÇÕES JÁ CLIENTES DO IDEMP.

Cursos em horário integral: incluídos materiais didáticos, certificado, e coffee-breaks (manhã e tarde). Almoço livre, ou seja, por conta do participante (valor não incluído na taxa de inscrição - o IDEMP sugerirá restaurantes próximos ao local do treinamento).Descontos válidos para treinamentos agendados e realizados nos meses de março, abril, maio e junho para participantes da mesma Organização. 

Cursos em horário parcial: incluídos materiais didáticos, certificado e coffee-break (somente manhã).

Para efetuar a(s) inscrição(ões), acesse o formulário acima (botão INSCREVA-SE, acima). A forma de pagamento e informações administrativas complementares serão encaminhadas após o recebimento da(s) inscrição(ões), em documento no qual o IDEMP indicará o valor unitário por inscrição, destacando, quando for o caso, o desconto cliente acima especificado.

Se necessitar mais informações, fale conosco:

As inscrições deverão ser encaminhadas até o 8º dia que antecede a data de início do curso, preferencialmente. A confirmação do treinamento se dará no momento em que o número de inscrições viabilizar sua realização, ou, no máximo, até o 7º dia anterior ao seu início.

Após confirmada a realização, o IDEMP contactará os responsáveis pelas inscrições, formalizando a realização do treinamento. A responsabilidade de pagamento da inscrição somente se configurará após a confirmação do treinamento, por parte do IDEMP e a confirmação da presença do inscrito, por parte de sua instituição.

Para todos os efeitos, a responsabilidade do IDEMP pela realização do curso somente será estabelecida após a confirmação do curso, a qual se dará no momento em que o número de inscrições possibilite uma receita estimada que cubra os custos de realização do treinamento. 

Após a confirmação do curso, e mesmo antes que tal fato ocorra, é reservado ao IDEMP o direito de cancelar ou adiar sua realização, quando ocorrerem fatores externos que impeçam sua efetivação ou por comprovado impedimento do professor para o cumprimento da obrigação de ministrá-lo, sem que seja possível sua substituição por outro docente da equipe do IDEMP.


DADOS PARA A EMISSÃO DE DOCUMENTOS DE INSCRIÇÕES (Notas de Empenho, contrato e similares)

Para os cursos realizados na cidade do Rio de Janeiro

IDEMP - Instituto de Desenvolvimento Empresarial Ltda.
CNPJ: 00.278.452/0001-30; Inscrição Municipal: 01771434
Av. Nilo Peçanha, 50 - Grupo 1901 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20020-100
(21) 2524-4266 / (21) 2220-4104 - contato@idemp-edu.com.br

Banco: 001/Banco do Brasil - Agência: 1251-3 - C/C: 105.536-4
Banco: 341/Banco Itaú - Agência: 3032 - C/C: 97.570-2
Banco: 104/Caixa Econômica Federal – Ag: 0231 - C/C: 2171-8 operação: 003
Banco: 237/Bradesco - Ag.: 0468-5 - C/C: 199975-3
Banco: 033/Santander - Ag.: 3452 - C/C: 13003555-0

Para os cursos realizados em Brasília - DF e demais localidades do país
IDEMP - Instituto de Desenvolvimento Empresarial Ltda.
CNPJ: 00.278.452/0002-10; CF/DF: 07.494.213/002-61
Centro Empresarial Brasília - SRTVS - Qd. 701 - Conjunto D - Bloco A - Sala 306 | Asa Sul | Brasília - DF | CEP 70340-907
(61) 3224-6813 / (61) 3224-0680 - unidadebsb@idemp-edu.com.br
Banco: 070/BRB - Agência: 022 Agência Rio de Janeiro - C/C: 005039-2

Opcional: 
Banco: 001/Banco do Brasil - Agência: 1251-3 Assembléia/Rio - C/C: 105.536-4

Informação importante: A verificação de regularidade fiscal deverá ser feita pelo CNPJ: 00.278.452/0001-30, conforme estabelece a Receita Federal: "A certidão da PJ será emitida em nome da matriz, sendo válida para todos os seus estabelecimentos. A verificação fiscal abrangerá a matriz e todas as suas filiais", conforme estabelece a Receita Federal.


ColorBox demo