Cidade Data Inscrição Local Status
Rio de Janeiro RJ 26/11/18 a 27/11/18 R$ 2.048,00 a informar Aberta
Brasília DF 10/12/18 a 11/12/18 R$ 2.380,00 a informar Aberta
Duração Horário Professor (a)
16 horas 08h30min às 17h30min S. G. Oliveira
A fim de tornar o seu plano de desenvolvimento mais completo, o IDEMP criou o Mapa do Conhecimento. Assim você consegue visualizar de forma rápida quais os assuntos relacionados e cursos complementares, permitindo que você entenda com mais facilidade qual o caminho ideal para o desenvolvimento de suas competências. 
Clique aqui e veja onde este curso se encaixa.

 

· As fraudes que têm assombrado a Administração Pública e envolvido gestores desatentos e destreinados ...

·       As principais falhas das Comissões de Licitação  e da fiscalização que facilitam as fraudes ...

·       Apresentação de técnicas de controles preventivos, detectivos, segregações de funções, rodízio de pessoal e seleção de fornecedores ...

·       O que fazer quando do indício da fraude? Como agir?

·       O perfil do fraudador em atividades terceirizadas ... as áreas preferidas!

·       Sindicância: um processo complexo e complicado nas organizações. Quais os cuidados?

Posicionamentos do TCU e CGU


APRESENTAÇÃO

Fraudes constituem permanente preocupação em instituições da área pública e do setor privado. As fraudes tornam-se cada vez mais comuns no cotidiano das organizações públicas e privadas. Seus golpes causam graves prejuízos, além de expor gestores a constrangimentos e a riscos civis e penais. As estimativas e os casos de fraudes no Brasil são surpreendentes e danosos.

Gestões temerárias – em órgãos públicos e em organizações privadas – podem desviar cifras astronômicas. O avançado processo da terceirização impõe uma demanda crescente de cuidados especiais. Os desvios éticos, na forma de corrupção, apresentam-se em excesso aos mais fracos.

Os riscos da fraude tornam imprescindível que os gestores se previnam, conhecendo os sintomas deste grave problema e as formas de combatê-lo. Este é o principal propósito do treinamento ora apresentado.


A QUEM SE DESTINA

Curso dirigido a profissionais de instituições públicas e empresas privadas: Controladores; Tesoureiros e demais profissionais da área financeira; Gerentes de compras; Gerentes e fiscais de contratos; Contadores e demais profissionais da área contábil; Auditores internos e externos; Responsáveis pelas equipes de Segurança Patrimonial e Inteligência Empresarial; Ouvidoria; Profissionais do projeto “Sox”, do Contas a Pagar e demais profissionais direta ou indiretamente ligados à atividade de compra de bens, serviços e obras.


OBJETIVO GERAL

Atualizar os representantes da administração pública e privada quanto ao impacto da fraude, alertando sobre os novos e velhos esquemas que estão assombrando os profissionais – contratantes e contratados - na área de terceirização.


BENEFÍCIO DESTE TREINAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES

Maximizar a eficácia da auditoria interna, da ouvidoria e dos órgãos de inteligência empresarial, na avaliação das contratações da empresa.


RESULTADOS PARA OS PARTICIPANTES

  • Capacitação para combater fraudadores disfarçados de empregados e de parceiros, minimizando os riscos trabalhistas, previdenciários, tributários, acidentários, civis e penais;
  • Conhecimento de novas técnicas reconhecidamente eficazes para minimizar e detectar fraudes nas licitações e na fiscalização de obras e serviços terceirizados;
  • Habilitação para o gerenciamento adequado de eventuais denúncias, comissões internas de sindicância e o episódio criminal, dentro da ordem legal;
  • Maximização da eficácia da Auditoria interna, da Controladoria, da Ouvidoria e dos Órgãos de inteligência empresarial, na avaliação das contratações da  empresa.
  • Conhecimento das disposições da Lei Lei nº 12.446 (Anticorrupção).

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Riscos Mais Frequentes
    • Compras de materiais.
    • Contratos de Empreitadas.
    • Alimentação.
    • Transportes.
    • Limpeza.
    • Vigilância.                                                                                                               
    • Locações. „
    • Assistência médica e seguro saúde.
    • Tecnologia de Informação (TI).
    • Manutenção: mecânica, caldeiraria, elevadores, pintura industrial e predial.
    • Obras: construção, reforma, recuperação, fabricação e ampliação.
    • Copa, café, áreas verdes e reprografia.
       
  • Outros Riscos Importantes
    • Passagens aéreas
    • Mão de obra temporária.
    • Contrato por prazo determinado.
    • Reembolso postal.
    • Pintura Industrial.
    • Energia elétrica.
    • Utilidades industriais.
    • Carga e força: empilhadeira e guindastes.

 

  • Os Meios de Prevenção
    • Auditoria contínua – Técnicas para implantação.
    • Técnicas para implantação de auditoria efetuada pelos próprios colaboradores. 
    • Controles internos imprescindíveis, Cadastramento, formação de preços, Licitação, Redação contratual, Medição e Fiscalização de serviços.
    • “Sarbanes – Oxley  Act – Sox”.
    • ACFE.
    • QMF.
    •  Relatórios de consistência – exemplos para diversas áreas  terceirizadas.
    •  “OMBUDSMAN”.
    • Código de ética.
    • Código de conduta concorrencial.
    • Comitê de diversidade.
    • Pesquisa de ambiência.
    • Febres corporativas.

 

  • Programa de Combate à Fraude
    • Técnicas modernas de implementação.
    • “Disque fraude” ou “help-desk”.
    • “Ethical line”.
    • Ouvidoria.
    • Sugestões práticas de implantação.
    • Inteligência empresarial: como funciona.

 

  • Detecção da Fraude, Identificação dos Autores e Administração do Problema
    • A arte da fraude.
    • Atitudes e comportamentos que constituem  indícios de fraudes.
    • Comissão de sindicância (Legislação pertinente).
    • Técnicas para reunir informações.
    • Seleção de informantes.
    • Técnicas para entrevistar suspeitos, depoentes e colaboradores.
    • A base legal  em entrevistas.
    • Testemunhas obstrutivas ou especialistas.
    • A figura do fraudador. Como funciona sua mente. Por que ele confessa.
    • Denunciação caluniosa – Riscos.
    • Padrões eficazes de prova.
       
  • Legislação
    • Novo Código Civil: Artigos  que não devem ser ignorados, tendo em vista a   questão  da  boa-fé, lesão, estado de perigo e  sigilo, além das garantias relativas às fases pré e pós-contratual, ou seja: proposta de preços,  assistência técnica e garantias;
    • Idem, Código de Defesa do Consumidor;
    • Risco do não-conhecimento de determinadas legislações pertinentes a cada tipo de contrato.
    • Como entender e implementar os acórdãos do TCU, de maneira a minimizar fraudes.
       
  • A Nova Lei Anticorrupção em vigor
    • Os objetivos principais:
      • Como cumprir as novas determinações
      • Base de cálculo de multas por atos de corrupção
      • Critério para confisco de bens
      • Suspensão de atividades
      • Que tipos de Organizações deverão cumprir a Lei
      • Acordos de leniência
      • Mecanismos de prevenção atenuam?
      • Canais de denúncia
      • A visão dos Órgãos externos de fiscalização, TCU e  CGU
      • Aspectos polêmicos da nova  Lei
      • Os conflitos com asleis de Improbidade, de |Licitações e de Defesa da
      • Concorrência
      • As similaridades com legislações Internacionais (EUA, Reino Unido)
      • Os limites da Lei para investigações internas
      • O monitoramento de ilegalidades na cadeia de fornecedores 
  • Casuísmos
  • Dúvidas do dia a dia apresentadas pelos participantes concomitantemente à exposição do assunto;

MATERIAIS DIDÁTICOS

Além dos materiais para acompanhamento do curso, os participantes receberão pen drive contendo:

  • Informações das não conformidades (indícios de fraudes) repetitivas e relevantes ocorridas em grandes organizações nos últimos anos nos diversos tipos de contratos .
  • Sugestões para implantação de um plano de combate à fraude em atividades terceirizadas.
  • Roteiro eficaz para conduzir uma reunião prévia com a contratada, de maneira a evitar desgastes, riscos e fraudes no andamento do contrato.
  • “Check-list” para acompanhar um contrato de 24 meses, de modo a aumentar a transparência e dificultar possibilidades de fraudes.
  • Informações importantes para melhoria dos controles, além das legislações imprescindíveis para a prática legal da terceirização.
  • Regras para identificar cooperativas fraudulentas.
  • Fraudes ocorridas em grandes empresas.
  • TCU – recomendações básicas sobre Licitações, Contratações, Fiscalização e Prestação de Contas de Obras Públicas para evitar fraudes.
  • Lei nº 12.446 (Anticorrupção).

INVESTIMENTO , PRAZO E PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES

10% DE DESCONTO PARA ORGANIZAÇÕES JÁ CLIENTES DO IDEMP.

Cursos em horário integral: incluídos materiais didáticos, certificado, e coffee-breaks (manhã e tarde). Almoço livre, ou seja, por conta do participante (valor não incluído na taxa de inscrição - o IDEMP sugerirá restaurantes próximos ao local do treinamento).Descontos válidos para treinamentos agendados e realizados nos meses de março, abril, maio e junho para participantes da mesma Organização. 

Cursos em horário parcial: incluídos materiais didáticos, certificado e coffee-break (somente manhã).

Para efetuar a(s) inscrição(ões), acesse o formulário acima (botão INSCREVA-SE, acima). A forma de pagamento e informações administrativas complementares serão encaminhadas após o recebimento da(s) inscrição(ões), em documento no qual o IDEMP indicará o valor unitário por inscrição, destacando, quando for o caso, o desconto cliente acima especificado.

Se necessitar mais informações, fale conosco:

As inscrições deverão ser encaminhadas até o 8º dia que antecede a data de início do curso, preferencialmente. A confirmação do treinamento se dará no momento em que o número de inscrições viabilizar sua realização, ou, no máximo, até o 7º dia anterior ao seu início.

Após confirmada a realização, o IDEMP contactará os responsáveis pelas inscrições, formalizando a realização do treinamento. A responsabilidade de pagamento da inscrição somente se configurará após a confirmação do treinamento, por parte do IDEMP e a confirmação da presença do inscrito, por parte de sua instituição.

Para todos os efeitos, a responsabilidade do IDEMP pela realização do curso somente será estabelecida após a confirmação do curso, a qual se dará no momento em que o número de inscrições possibilite uma receita estimada que cubra os custos de realização do treinamento. 

Após a confirmação do curso, e mesmo antes que tal fato ocorra, é reservado ao IDEMP o direito de cancelar ou adiar sua realização, quando ocorrerem fatores externos que impeçam sua efetivação ou por comprovado impedimento do professor para o cumprimento da obrigação de ministrá-lo, sem que seja possível sua substituição por outro docente da equipe do IDEMP.


DADOS PARA A EMISSÃO DE DOCUMENTOS DE INSCRIÇÕES (Notas de Empenho, contrato e similares)

Para os cursos realizados na cidade do Rio de Janeiro

IDEMP - Instituto de Desenvolvimento Empresarial Ltda.
CNPJ: 00.278.452/0001-30; Inscrição Municipal: 01771434
Av. Nilo Peçanha, 50 - Grupo 1901 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20020-100
(21) 2524-4266 / (21) 2220-4104 - contato@idemp-edu.com.br

Banco: 001/Banco do Brasil - Agência: 1251-3 - C/C: 105.536-4
Banco: 341/Banco Itaú - Agência: 3032 - C/C: 97.570-2
Banco: 104/Caixa Econômica Federal – Ag: 0231 - C/C: 2171-8 operação: 003
Banco: 237/Bradesco - Ag.: 0468-5 - C/C: 199975-3
Banco: 033/Santander - Ag.: 3452 - C/C: 13003555-0

Para os cursos realizados em Brasília - DF e demais localidades do país
IDEMP - Instituto de Desenvolvimento Empresarial Ltda.
CNPJ: 00.278.452/0002-10; CF/DF: 07.494.213/002-61
Centro Empresarial Brasília - SRTVS - Qd. 701 - Conjunto D - Bloco A - Sala 306 | Asa Sul | Brasília - DF | CEP 70340-907
(61) 3224-6813 / (61) 3224-0680 - unidadebsb@idemp-edu.com.br
Banco: 070/BRB - Agência: 022 Agência Rio de Janeiro - C/C: 005039-2

Opcional: 
Banco: 001/Banco do Brasil - Agência: 1251-3 Assembléia/Rio - C/C: 105.536-4

Informação importante: A verificação de regularidade fiscal deverá ser feita pelo CNPJ: 00.278.452/0001-30, conforme estabelece a Receita Federal: "A certidão da PJ será emitida em nome da matriz, sendo válida para todos os seus estabelecimentos. A verificação fiscal abrangerá a matriz e todas as suas filiais", conforme estabelece a Receita Federal.


ColorBox demo